quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Superdefinida, Rebeca Gusmão diz: "assédio aumentou demais"

A ex-nadadora perdeu os 28 kg ganhos na gravidez e conquistou um corpo ainda mais definido do que antes de dar à luz. Aqui, ela fala sobre o processo para recuperar a forma e diz que o assédio masculino e o feminino aumentou muito


Não existe fórmula secreta, nem mágica, costumo dizer que a receita se chama feijão com arroz, ou seja, treino e dieta, diz Rebeca sobre perder peso (Foto: Renata Ferraz)

Há um ano, a ex-nadodora Rebeca Gusmão, de 33 anos, engravidou do seu primeiro filho, Zeus, do relacionamento com o empresário André Luiz. Durante a gestação, ela diz que não encanou com as mudanças do corpo e curtiu a gravidez. "No inicio, fiquei com receio de achar que poderia engordar e não conseguir voltar ao meu peso, mas num dia pensei: 'já cheguei a pesar mais de 100kg e depois emagreci e fiquei fcom um corpo lindo'. Então, não tinha neurose de achar que estava pesada ou inchada." Os incômodos que a mudança física trouxeram foi ter que abondar o salto alto e não encontrar uma posição pra dormir.

Os 28 kg engordados foram perdidos sem drama. "Não existe fórmula secreta, nem mágica. Costumo dizer que a receita se chama 'feijão com arroz', ou seja, treino e dieta", disse Rebeca, que teve o acompanhamento de uma endocrinologista esportiva durante e depois da gestação. Hoje ela está inclusive com o corpo mais definido do que antes da gravidez. Mesmo assim, não está 100% satisfeita: "Ainda quero aumentar meu bumbum e secar mais a barriga, como diz o ditado: “lavar a roupa no tanquinho'.” A seguir, Rebeca, que atualmente trabalha como personal trainer e dá palestras de superação e saúde, relata como recuperou a forma depois de dar à luz e conta que o filho mudou tudo em sua vida.
Marie Claire - Como foi o processo de perda de peso e definição após dar à luz?
Rebeca Gusmão - Logo nas duas primeiras semanas após dar à luz eu já havia emagrecido 15kg, acho que pelo fato de trocar o comer pelo dormir (risos). Substituia qualquer refeição por algo líquido que eu acabasse em 20 minutos, porque cada minuto de sono era valioso!  Também comecei a me exercitar logo que tirei os pontos. Caminhar na esteira ou com o Zeus no carrinho pelo menos 30 minutos e comia alimentos supersaudáveis. Depois dos primeiros meses, fui voltando aos poucos para a academia. Confesso que ter um “peso extra” em casa no colo o dia inteiro subindo e descendo escada também ajudou, principalmente quando esse peso aumenta e cresce toda semana (risos).
MC - Já recuperou o corpo que estava antes da gravidez?
RG - Sim, já consegui recuperar o meu corpo (Rebeca está com 77 kg com 1,80 metro de altura). Na verdade, estou até com mais massa muscular do que antes de engravidar, acho que devido ao peso extra diário chamado Zeus que agora está com 13 kg (risos). Realmente o “Zeus training” funciona (risos).
MC - Como é sua rotina de malhação? O que você faz quando está com preguiça de malhar?
RG - Eu procuro malhar pelo menos 3 vezes na semana, mas às vezes malho 4 ou até 5 vezes. Sempre procuro dividir meu treino em duas etapas: de manhã, faço um aeróbio; na hora do almoço, opto por um treino funcional ou de força. Nunca passo mais de um hora em cada treino porque academia é uma coisa que realmente se torna maçante. No dia que estou com muita preguiça, respeito minha preguiça, mas sempre compenso no dia que seria de descanso. Penso que a preguiça faz eu ficar um dia atrás de alcançar minha meta.
Rebeca Gusmão diz que ainda quer aumentar o bumbum e secar a barriga (Foto: Renata Ferraz)

MC - Cortou definitivamente de alguma coisa na alimentação?
RG - Sempre fui contra qualquer dieta radical. Como tudo, como saudável, mas não me privo de chocolate, pizza, sorvete... Não abro mão dos prazeres da vida. Mas claro que não como isso todos os dias. Prefiro treinar do que fazer dieta radical, já quem não gosta de malhar precisa 'apertar' mais no regime. A única coisa que eu não consigo mais tomar é whey protein e leite.

MC - O assédio masculino aumentou com o novo shape? O que acha disso?
RB - Aumentou demais, o masculino e o feminino. Acho natural, as pessoas gostam de ver algo novo, mudado. E qual mulher ou homem não gosta de se sentir desejada (o) e ser elogiada (o). Faz bem pro ego, né? Somos seres humanos. Quando vejo uma foto minha de antes e depois, penso: “Realmente não tem como ser a mesma pessoa”. Quando você muda o corpo, você também muda por dentro.
MC - Em uma entrevista, você disse que não está 100% satisfeita com a sua forma atual. O que ainda quer alcançar?
RG - Na verdade, eu nunca vou estar satisfeita, sempre vou ter um objetivo. Já estou começando a pensar em competir na parte fitness nos Estados Unidos - mas não fisicultirismo -, para ter um objetivo bem maior e mais difícil e até motivador. Ainda quero aumentar meu bumbum e secar mais a barriga, como diz o ditado: “lavar a roupa no tanquinho”.
MC - O que mudou na sua vida e em você após a chegada do seu filho?
RG - Tudo! meu filho despertou sentimentos em mim que eu desconhecia, preencheu um vazio que eu tinha na minha alma. Zeus é minha alegria, minha vida, meu grande amor e o motivo dos meus primeiros cabelos brancos (risos). Hoje sou uma mulher mais responsável, madura, penso mil vezes antes de agir, sou mais calma e penso mais no próximo. E também não sei mais o que é entrar em sono profundo. Pelo o que escuto falar, não vou saber nunca mais. Mesmo quando Zeus dorme na casa da avó, acordo toda hora pensando se ele está bem. A frase “você só vai entender no dia que tiver um filho” é a mais pura verdade.
Rebeca com o filho Zeus (Foto: Reprodução/Instagram)

POR PAULA MELLO

Nenhum comentário:

Postar um comentário